Comendo pelo mundo: Alma de Chimney Cake | Paris-FR

/ 17:12


                                                                                                            créditos: Google.fr
“Avec de la pâte à pain, on peut en raconter des histoire!”
Em tradução livre: Com a massa de pão podemos contar histórias !

Com esse dito popular lhes apresento esta massa originária da Transilvânia e que fez sucesso em Praga. Chamada de kürtőskalács, foi na Alma de Chimney Cake Factory que eu fui a saborear.

Com uma forma de tubo, bizarra a primeira vista, essa massa de pão é enrolada em volta de um “espeto” e assada no forno por alguns minutos – originalmente ela era assada em um forno a lenha. Com uma crosta caramelizada e um interior “fofinho”, o açúcar se impregna no kürtőskalács dando um sabor único.

Vale lembrar que aqui estamos longe da refinada pâtisserie parisiense… 
A simplicidade é o suficiente!

Preparacao!!


Minha escolha foi o clássico : açúcar e canela (sucre et cannelle), mais diversos toppings podem ser escolhidos: cacau, baunilha, nozes, praline, m&m’s (pelo bem da dieta é melhor deixar este último passar longe!).


As opções salgadas também estão à disposição, a de salada de rúcula com muçarela de búfala me deu água na boca, e eu voltarei em breve para experimentá-las; 
Ah , as receitas mudam de acordo com a estação.









A visita ao Alma vale super a pena para um lanche super barato e gostoso!

Final das contas?

4€ os kürtőskalács doces

6€ os kürtőskalács salgados

9€ preço médio das fórmulas


O Alma The Chimney Cake Factory fica no 59, Boulevard Beaumarchais, 75003. Paris.







                                                                                                            créditos: Google.fr
“Avec de la pâte à pain, on peut en raconter des histoire!”
Em tradução livre: Com a massa de pão podemos contar histórias !

Com esse dito popular lhes apresento esta massa originária da Transilvânia e que fez sucesso em Praga. Chamada de kürtőskalács, foi na Alma de Chimney Cake Factory que eu fui a saborear.

Com uma forma de tubo, bizarra a primeira vista, essa massa de pão é enrolada em volta de um “espeto” e assada no forno por alguns minutos – originalmente ela era assada em um forno a lenha. Com uma crosta caramelizada e um interior “fofinho”, o açúcar se impregna no kürtőskalács dando um sabor único.

Vale lembrar que aqui estamos longe da refinada pâtisserie parisiense… 
A simplicidade é o suficiente!

Preparacao!!


Minha escolha foi o clássico : açúcar e canela (sucre et cannelle), mais diversos toppings podem ser escolhidos: cacau, baunilha, nozes, praline, m&m’s (pelo bem da dieta é melhor deixar este último passar longe!).


As opções salgadas também estão à disposição, a de salada de rúcula com muçarela de búfala me deu água na boca, e eu voltarei em breve para experimentá-las; 
Ah , as receitas mudam de acordo com a estação.









A visita ao Alma vale super a pena para um lanche super barato e gostoso!

Final das contas?

4€ os kürtőskalács doces

6€ os kürtőskalács salgados

9€ preço médio das fórmulas


O Alma The Chimney Cake Factory fica no 59, Boulevard Beaumarchais, 75003. Paris.





Continue lendo...

" O mundo é como um livro, aqueles que não viajam só leem uma página". - S. Agustín.


É preciso boas estratégias para atrair os turistas e viajantes, o mundo é repleto de oportunidades e destinos incríveis, mas o que realmente move um cliente a escolher entre um destino e outro? Qual é o diferencial das grandes redes de hotéis, locadoras de veículos e entretenimento que em pouco tempo atrai milhares de interessados em suas particularidades? Para todos os nichos envolvidos no turismo a primeira pergunta que se deve fazer é: Qual é o diferencial do meu negócio?

É preciso entender o que acontece nesse mercado, entenda:

Nos últimos anos, com o exponencial crescimento da tecnologia, se aproximar do público-alvo e do cliente potencial se tornou um grande mar de pescadores famintos querendo vender o seu peixe da mesma forma. Redes como o Airbnb e as diversas buscas online de hotéis, veículos e prestadores de serviços turísticos, proporcionou uma mudança drástica de comportamento no que diz respeito ao poder de decisão de um cliente. O modelo de abordagem não poderá se tornar insustentável diante da imensidão de concorrentes, dentro das possibilidades viáveis para se destacar é necessário uma estratégia direcionada, não cabe mais apenas boas recomendações e excelentes fotos comerciais. 

Os destinos e os fornecedores envolvidos na grande massa de hospitalidade e prestação de serviço turístico precisam caminhar juntos, o marketing de destinos é uma questão de desenvolvimento econômico e não apenas de turismo local. 

Fonte: Howmuch

Mas qual é o problema? O modelo de marketing adotado por diversos destinos e fornecedores locais está saturado, há uma grande necessidade de reinventar-se. Os destinos estão se deparando com uma brutal modificação no setor devido a grande competição, aos ciclos econômicos, cultura, tecnologia e principalmente as novas gerações. Em sua maioria, as atuais estratégias não possuem o foco no cliente. A preocupação em direcionar suas forças apenas na promoção e publicidade de seus produtos e serviços acaba por não reter os clientes e potenciais. 

O turismo é uma grande máquina de vender sonhos, que obrigatoriamente precisa estar alinhada com as propostas de seus fornecedores, é necessário comprometimento para atender as necessidades básicas dos clientes, que buscam acima de tudo, adquirir o que realmente foi ofertado e um bom atendimento. Atenção para a gestão de pessoas, este é um grande diferencial competitivo na prestação de serviço.

SOLUÇÕES:

Para o Marketing Direcionado Online, é necessário fazer bom uso das novas tecnologias e promover campanhas inteligentes nas redes sociais. Os dados de 2017 comprovam o quanto há de potencial a ser explorado nesse universo:

- O Facebook já tem mais de 2 bilhões de usuários ativos todos os meses, enquanto o Instagram já tem mais de 700 milhões;
- O Instagram Stories ultrapassou o número de usuários do Snapchat em abril de 2017, são mais de 200 milhões de usuários todos os dias e subindo aceleradamente;
- São realizadas mais de 55 milhões de chamadas por vídeo no WhatsApp todos os dias;
- A maioria dos usuários de Instagram estão na faixa entre 18 e 29 anos;
- Aproximadamente 80% do tempo gastos com redes sociais acontece por dispositivos móveis;
- Mais da metade dos usuários do Instagram acessam todos os dias. No ano de 2016, 32% dos adolescentes consideraram esta rede social a mais importante;
- Mulheres estão mais propensas a usar o Instagram do que os homens na internet: são 38% contra 26%;
- O Facebook Business já possui mais de 50 milhões de empresas cadastradas
- Por ano, mais de 20 milhões de apresentações são enviadas ao SlideShare do LinkedIn
- O Facebook, Instagram e o YouTube estão abraçando cada vez mais a criação e publicação de vídeos na vertical;
- Apenas 10 mil vídeos do YouTube geraram mais de 1 bilhão de visualizações cada um;

Com base nos dados atuais, planejar o futuro dos negócios no meio digital exige coleta de dados e planejamento estratégico, são diversos canais em crescente evolução para se criar audiência, atrair o público, converter e reter, afinal o Marketing Digital haja vista das demais fontes de comunicação, em tempos, é o melhor lugar para você usar e abusar de estratégias bem definidas para alinhar sua proposta ao público potencial do negócio.

Sobre Marketing Atual:

- É preciso transformar seu negócio em uma grande marca;
- Buscar o diferencial como propósito de foco;
- Saber gerar VALOR. (Lembrando que não se trata de dinheiro, mas de credibilidade, segurança, transparência...).
- Mais Marca, menos custo;
- Não vender números e fatos;
- Acreditar no potencial das redes sociais;


O Novo Cliente:

- Antes buscava o menor preço, Agora está em busca de valor total;
- Antes procurava mais coisas, Agora procura por experiências significativas;
- Antes era um receptor passivo das comunicações da marca, porém Agora são co-criadores ativos de conteúdos, produtos, recomendações e experiências;
- Antes preocupado com indicações, Agora interação com múltiplos dispositivos.

Fonte: Envision

A estratégia de marketing digital alinhado com uma proposta focada de sua marca terá por consequência a geração de valor e foco no que realmente importa, o potencial cliente.





Viajar é sempre uma boa opção, mas garantir que a viagem aconteça sem dores de cabeça é MELHOR ainda. Revelamos 7 dicas INCRÍVEIS que irão facilitar a sua viagem para qualquer lugar do mundo com um prévio check-list.


1- ORGANIZE-SE

É fundamental que após decidir viajar, a escolha pelo destino, preços, estadia, locações e etc, sejam feitas com antecedência. O brasileiro não tem o hábito de se planejar a longo prazo, mas este pequeno hábito quando colocado em prática poderá lhe poupar bastante tempo e dinheiro. O recomendável é que para viagens nacionais o planejamento seja feito entre 5 e 7 meses antes da viagem acontecer e para viagens internacionais entre 6 e 12 meses.


2- PLANEJAMENTO

Como muitas coisas na vida, viajar também exige um bom planejamento. Saber administrar os gastos, roteiros e curtir uma viagem sem preocupações exige uma certa organização e preocupação com as variáveis da viagem, tais como: Hospedagem, Gastos extras com passeios e entretenimento, locação de veículo ou transporte terceirizado (taxis, traslado e ônibus), câmbio, ligações em roaming, passagens aéreas, alimentação e outros, para isso é preciso garantir que seu orçamento não irá explodir e deixar prejuízos, afinal o intuito da sua viagem é não ter dores de cabeça nem na ida e nem na volta. ( Clique aqui para fazer o Download gratuito da Planilha de Viagens )


3- DESTINO

A escolha do destino é importante para traçar um bom plano de viagem e garantir um roteiro relevante, portanto essa escolha deve ser feita com cautela, é preciso se certificar sobre acontecimentos, notícias e o que não fazer no destino, com essas informações é possível iniciar um bom roteiro e garantir que a sua viagem seja isenta de problemas futuros. Busque em sites, redes sociais e fóruns na internet sobre os horários de funcionamento dos locais, quais lugares não são tão recomendados, horários para passeios noturnos e onde não visitar. Garantir uma viagem segura de variáveis externas que poderão prejudicar seu passeio, lhe trará uma viagem com mais qualidade e menos gastos extras.


4- ORÇAMENTO

Após eleger o seu destino, é necessário validar os gastos. Saber administrar o dinheiro é uma das maiores preocupações para os viajantes, eleger prioridades e delimitar uma média para cada tipo de gasto é fundamental para não pesar as contas, e portanto, antes de iniciar os planos para um bom roteiro de viagem é preciso cautela e atenção no quanto você estará disposto a gastar no período da viagem. Defina um saldo inicial e uma margem limite para se gastar (em torno de 30% do seu budget inicial), com essas informações é possível manter as rédeas e o controle financeiro para não extravasar com gastos supérfluos na viagem.


5- HOSPEDAGEM

Para cada perfil de viajante há uma característica que implica nesse quesito, opções como Hostels, Campings, Pousadas, Chalés e Hotéis serão definidas pelo viajante baseado em questões pessoais como: tranquilidade, comodidade, ambiente externo, qualidade dos serviços e etc. Há diversas opções de instalações que ofertam as características que mais irão se encaixar no perfil de cada viajante, baseado nisso é possível fazer a busca através de redes online de hospedagem, agências de turismo e até programas de troca de habilidades por hospedagem como o WorldPackers e o WorkAway, apenas se certifique de  todas as observações que constam nas descrições de cada hospedeiro para evitar problemas futuros. Outro recurso de hospedagem muito utilizado são as locações de imóveis pela rede Airbnb, que garantem comodidade em imóveis pelo mundo inteiro e o contato com o proprietário é feito através da própria plataforma.


6- ROTEIRO

Organizar um bom roteiro exige tempo e paciência, tê-lo em mãos durante a viagem é como contratar um excelente guia turístico, isso irá lhe promover otimização de tempo para não deixar nenhuma atração passar em branco e de quebra irá lhe poupar de contratar um guia local ou city tour, minimizando os seus gastos extras. Baseado no destino escolhido, montar um roteiro cujo calendário irá lhe permitir saber o início, meio e fim da sua jornada de viajante ajudará no controle de tempo e de não esquecer nenhuma atração importante durante a estadia. (Caso esteja interessado em um Modelo de Roteiro, deixe nos comentários seu e-mail e lhe enviaremos).


7- DOCUMENTAÇÃO

Toda viagem a ser realizada é necessário o porte de alguns documentos obrigatórios, certifique-se previamente de que estão todos dentro do prazo de validade e garanta a cópia de todos eles para eventuais problemas, em caso de perdas é importante ter alguma cópia guardada para facilitar o boletim de ocorrência e em casos específicos, conseguir embarcar de volta para casa. Obviamente que seu intuito na viagem é não ter este tipo de problema, para isso é fundamental guardá-los em um lugar seguro e andar somente com o necessário na bolsa.


Nos conte nos comentários quais são as suas dicas e sugestões para o tópicos descritos acima, compartilhar experiências e conhecimento é sempre bem vindo por aqui.







Quem nunca se apaixonou por uma praia que atire a primeira concha!

O Brasil é regido por uma beleza e uma natureza explendorosa, desde o interior até o litoral. Nossas praias são encantadoras, das urbanas até as que são menos exploradas, do norte ao sul do país, cada uma com sua particularidade. Listei abaixo as minhas 8 praias preferidas, e já adianto que é impossível não se apaixonar. Confira:

Praia de Barra Grande - Maragogi-AL


Pontal do Atalaia - Arraial do Cabo-RJ


Praia dos Carneiros - Tamandaré-PE


As Prainhas - Arraial do Cabo-RJ


Praia de Pipa - Timbau do Sul-RN


Praia de Antunes- Maragogi-AL



Porto de Galinhas - Ipojuca-PE



Praia do Farol - Arraial do Cabo-RJ



Deixe nos comentários suas recomendações de praias paradisíacas no Brasil, dúvidas e sugestões. A troca de experiências e conhecimentos é sempre muito bem vinda por aqui! 


Até breve.
Será que é possível viajar sem pagar nenhum centavo? Eu diria que sim.

Há diversos meios que nos levam até onde queremos, e isso cabe para tudo na vida, viajar é a mesma coisa - exceto passar por cima de alguém e do próprio carater, isso eu nem preciso falar, né? Quando pensamos em viajar, nós nos programamos meses antes do "evento", certo? Negociamos férias no trabalho, ajustamos a vida financeira para caber dentro do nosso sonho, ajustamos uns detalhes aqui e ali e finalmente viajamos. É óbvio que nessa ordem que exemplifiquei, pulei detalhes importantes para uma viagem segura e sem dor de cabeça, mas vejamos, para se viajar de graça é preciso saber definir o perfil em que você certamente se encaixa: Despreocupado, Aventureiro ou Confortável, cabe dentro de cada um desses perfis algumas características que definem cada viajante, por exemplo: O viajante Despreocupado não se importa como irá chegar no destino e como será a estadia, se vai precisar trabalhar a troco de hospedagem ou se a viagem começará com um pedido de carona no meio da BR. O Aventureiro é mais cauteloso em relação ao destino, ao que irá comer, onde irá se hospedar e principalmente, tem seu orçamento programado para alguns mimos durante a viagem, mas é disposto a explorar cada ponto turístico e se aventurar a troco de experiências e histórias para contar, já o viajante Confortável, esse só viaja se souber onde irá dormir, sair, conhecer e quanto irá gastar em cada atividade, chamaria esse perfil de viajante conservador. 



Para viajar de graça é preciso primeiramente não se preocupar com o que irá encontrar por aí, mas como já dizia Jeff Bulas "Menos é mais. Ser simples requer tempo e esforço", então não se engane achando que programar viagens de graça será um desafio fácil, acredite, esse feito exige muito mais planejamento prévio do que realmente parece.


O primeiro passo é saber eleger as prioridades, viajar de graça por vias aéreas é quase uma lenda, mas é possível. A arte de viajar não se limita a passaporte, passagens aéreas e outros países, é possível viajar entre cidades e explorar lugares fantásticos próximo a sua cidade atual. Exemplos como o estado de São Paulo, possui diversas opções culturais e cidades cujo a cultura local é riquíssima, isso se estende para todos os outros estados do Brasil, que é rico culturalmente e possui lugares paradisíacos. O Brasil, embora pouco explorado por nós brasileiros, é uma grande fonte de inspiração para viajantes que estão começando a dar seus primeiros passos pelo fantástico mundo dos viajantes exploradores.

Mas voltando ao que interessa, viajar de graça é possível e exige cautela no planejamento, abaixo listei algumas dicas e links que podem ajudar a elaborar um plano de viagem onde o custo X benefício poderá ser um grande encorajador de futuros viajantes exploradores:

- Milhas e Pontos de Fidelidade: Para quem usa cartão de crédito, se cadastrar em programas de milhagem e fidelidade de companhias aéreas ou mesmo através do próprio uso do cartão é um benefício seu, saiba aproveitar! Eu recomendo o curso "Turbine suas milhas aéreas 3.0" que eu fiz e que me proporcionou uma visão ampla e técnicas para acumular muitas milhas - (Link na imagem abaixo)



- ID Jovem: Com a iniciativa do governo, jovens brasileiros entre 15 e 29 anos com renda até 2 salários mínimos, se beneficiam de uma lei que obriga que ônibus interestaduais tenham dois lugares reservados para que possam viajar de graça. (Mas caso os assentos já estejam ocupados, outros 2 lugares devem ser disponibilizados com 50% de desconto). A lei cabe para viagens interestaduais e a reserva deve ser feita com pelo menos 3 horas de antecedencia.

- Aviões da FAB - Força Aérea Brasileira: Não precisa ser autoridade, tão pouco militar para poder embarcar em um voo nacional. Diariamente vários aviões da FAB viajam pelo território brasileiro com assentos vagos que podem ser usados por todos os cidadãos brasileiros, para isso é preciso encontrar o Correio Aéreo Nacional (CAN) mais próximo de sua residência ou de onde você deseja embarcar e solicitar a inscrição para voos da FAB: Veja aqui 

- Carona Solidária: Existe diversos apps disponíveis e gratuitos que te ajudam a encontrar uma carona pelo Brasil e mundo, basta buscar por app de caronas e lá estarão algumas opções, o melhor recomendado é o BlaBlaCar. Basta se cadastrar e encontrar um voluntário. (Alguns são solidários, outros cobram um valor simbólico pela viagem).

- Worldpackers: É uma rede que promove o contato entre o viajante e o hospedeiro local, a rede é uma oportunidade para se trocar habilidades por hospedagem, em suma, é trabalhar algumas horas do dia a troco de hospedagem. Alguns hospedeiros além da hospedagem, fornecem alimentação e boas histórias locais.


Há diversas oportunidades por aí, é possível realizar uma busca pela internet de locais para se hospedar e enviar um email para os lugares se apresentando e explicando sua aventura, em contrapartida (e para alguns casos), é necessário que haja uma permuta e seja bom para ambos, ou seja, se você tiver uma rede de contatos grande, midias sociais com muitos acessos e seguidores, canais de comunicação que possam servir de publicidade para o parceiro, é um grande recurso para se oferecer a troco de hospedagem. É certo que este tipo de busca é como um grande funil de vendas, logo é preciso enviar uma grande quantidade de emails e rezar para que desse funil saia alguma alma caridosa. Entre muitas "permutas", é possível se oferecer para ajudar com alguma atividade no local também. Em alta temporada há diversos hotéis, hostels e comércios locais que contratam para trabalho temporário, nessa você descola um lugar para dormir e de quebra ainda ganha uns trocados. (Certamente alguns ex-intercambistas irão se familiarizar com esse parágrafo, uni-vos).

Já sobre a alimentação gratuita, no Brasil ainda não encontrei um sistema de comer de graça, exceto se você for na feira e sugerir experimentar as frutas (e há um grande risco de você ser cobrado), em outros países há vouchers, tickets e até cupons disponíveis em lojas de departamento, restaurantes, livrarias e etcs, que podem até aliviar a fome momentaneamente. No Brasil se paga caro para comer, e no caso dos viajantes exploradores, é bom ter uma reserva de dinheiro para usar com alimentação e saber usá-la com moderação, sem exageros e luxos, só para o essencial. 

Gustavo Junqueira, do blog Vagamundagem, diz uma frase que serve de combustível para quem ainda precisa quebrar as barreiras e desafiar os próprios limites atrás dos sonhos, não importa qual seja:

"Enquanto acharmos que o suporte para conhecer o mundo ou para seguir nossos sonhos tem que vir na forma de dinheiro, dificilmente saímos do nosso quadrado."



Até breve.

Após 3 dias no estado do Rio Grande do Norte (Post 1/5 - Clique aqui), seguimos nosso rumo até a Paraíba, onde nos hospedamos na capital do estado, João Pessoa-PB. A estrada é tranquila e são apenas 190km de um estado até o outro, regido de belas paisagens e muito calor.

O estado possui cerca de 4milhões de habitantes, a capital João Pessoa tem cerca 900mil e conta com diversas opções culturais, monumentos e praias. Alugamos pelo Airbnb um flat de frente para a praia de Tambaú, já na recepção do Flat fomos surpreendidas pela recepcionista que nos deu diversas dicas sobre João Pessoa e nos recomendou 2 passeios às piscinas naturais mais famosas da região: Picãozinho e Seixas, ambos são uma formação de recifes e na maré baixa é possível nadar com os peixinhos coloridos e admirar aquelas belas piscinas naturais de águas verdes. Como só tinhamos uma parte do dia para curtir, optamos pelo passeio até Picãozinho, e para o nosso azar, o dia em que resolvemos fazer o passeio estava nublado, mas isso não tirou o mérito da bela paisagem que desfrutamos quando chegamos lá. Recomendo levar snorkel (aquele kit de máscara e respirador de mergulho) ou alugar no barco, as águas são cristalinas e é possível admirar os peixinhos coloridos nadando entre os recifes de corais. 

Piscina natural de Picãozinho



Fizemos o passeio com a Embarcação Pirata, são conhecidos no local e excelentes anfitriões, o barco tem estrutura, opções de bebidas e 3 atrativos: 1 tobogã e 2 trampolins, que durante a parada autorizada pela embarcação é possível utilizar.


Piso superior da Embarcação Piratas

Parte externa do flat - Praia de Tambaú


Passeio: R$40
Snorkel: R$20
Hospedagem: R$100
Alimentação: R$60

Na região em que nos hospedamos há uma orla na praia que é estruturada para caminhadas e atividades físicas, a brisa fresca do mar na região é um prato cheio para o calor abafado, e a paisagem é de tirar o fôlego durante o amanhecer e entardecer.

Em João Pessoa há também diversas outras opções, além de Picãozinho e a Praia de Tambaú, vale a visita nos pontos turísticos abaixo:
  • Igreja São Francisco
  • Praia de Camboinha
  • Piscinas Naturais do Seixas
  • Centro Cultural de São Francisco
  • Estação Cabo Branco
  • Mercado de Artesanato Paraibano
  • Jardim Botânico de João Pessoa
  • Casa do Artista Popular
  • Ponta do Seixas

Até breve.





Post 1/5 - Rio Grande do Norte

Depois de 19 anos, resolvi fazer minha segunda RoadTrip longa {em 1998 fiz de São Paulo até a Bahia, com duração de 30 dias; a subida foi pelo interior e a descida pelo litoral, totalizando 5 estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia}. Este ano o roteiro começou no aeroporto de Campinas (vamos facilitar a ida, né?) e ao chegar em Natal-RN, alugamos um carro para começar a jornada dos próximos 15 dias percorrendo o Nordeste Brasileiro e conhecendo 5 estados (Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas e Sergipe, totalizando 1810km rodados).




Natal é um município com aproximadamente 900mil habitantes, capital do estado do Rio Grande do Norte. O aeroporto tem infraestrutura e o céu azul é marca registrada da região, muito acolhedor. Previamente haviamos reservado um carro pelo site da Movida {é importante que para esse tipo de RoadTrip, a locação do veículo seja completa, que cubra todo e qualquer dano ao veículo, inclusive de terceiros. A locação do carro no geral foi a mais cara, considerando 15 dias de aluguel + a taxa de segundo condutor + entrega do veículo em outro estado}, é bom preparar o bolso. Alugamos um flat pelo Airbnb quase 2 meses antes da viagem e isso nos garantiu uma excelente estadia, o flat fica na orla de Ponta Negra (no meu ponto de vista é a melhor região), próximo a bares, restaurantes, shopping, comércios e feiras de artesanato, a noite na região é bastante movimentada por turistas e nativos, que contemplam a brisa fresca próximo a praia e desfrutam de ótimas opções culturais. Caso tenha a oportunidade, não deixe de almoçar ou jantar no Restaurante Camarões , é divino.


[DICA VALIOSA] Para quem vai conhecer Natal e quiser mais dicas sobre o destino, recomendo o Ebook Digital com 74 dicas do destino que me ajudaram a otimizar tempo, dinheiro e roteiro. Além de todas as dicas, ainda há bônus de descontos em diversos lugares na cidade e como acumular milhas aéreas para novas viagens, usei e recomendo FORTEMENTE o ebook para não perder nenhuma chance de aproveitar TUDO em Natal. 

Segue o link para adquirir o ebook: Ebook Destino: Natal-RN



A facilidade de ter um carro a disposição foi essencial no estado, e optamos pela hospedagem em Natal, de carro fica fácil conhecer o litoral do Rio Grande do Norte partindo de lá. Natal tem muitos passeios, o mais famoso é o passeio de Bug nas Dunas de Genipabú, ir e não fazer é o mesmo que não ir! Na cidade e próximo às praias ficam diversos "buggeiros" ofertando passeios para as mais diversas praias de Natal e de outros municípios próximos (fique de olho para não ser enganada(o) por buggeiros que vendem um roteiro e fazem outro), no próprio local da hospedagem normalmente há panfletos de agências ou de buggeiros com registro, quando muito o próprio nativo indica alguém que já conhece, facilitando a negociação. O passeio de bug vale MUITO a pena, desde a adrenalina de descer a quase 90º as dunas de Genipabú até as atrações de aerobunda. Natal tem muitos pontos turísticos maravilhosos, como a Praia de Ponta Negra, Praia do Forte, Fortaleza dos Reis Magos, o maior cajueiro do mundo, o famoso Morro do Careca (só se vê de longe, pela praia de Ponta Negra), a Ponte Newton Navarro (é linda a noite), Praia da Areia Preta e outros diversos lugares incríveis.


De carro tivemos a oportunidade de visitar outros municípios do Rio Grande do Norte (independente do passeio de Bug - que também contemplam alguns dos destinos) como: Pipa, Tibau do Sul, Extremoz e Parnamirim, que são regiões banhadas por muitas outras praias paradisíacas, lagoas, piscinas naturais e paisagens de tirar o fôlego. Além do passeio de Bug, em alguns praias também há opções de passeios de lancha para apreciar a paisagem de outro ângulo e conhecer lugares fantásticos que são acessíveis somente pelo mar, como assistir os golfinhos na Praia Baía dos Golfinhos (e a galera da embarcação só cobra o passeio se você realmente ver os golfinhos, que é atração garantida).



3 dias no estado do Rio Grande do Norte nos rendeu ótimas experiências, conhecemos mais de 10 praias diferentes, restaurantes deliciosos, feiras de artesanato, paisagens paradisíacas e uma recepção Potiguar que rendeu boas histórias e momentos inesquecíveis.


Até breve.
Viver é uma eterna montanha russa de desafios, altos e baixos, pendências, realizações, sonhos e objetivos, são eles que nos movem e que dá o verdadeiro sentido de existir. A vida é movida a desafios, um mergulho ao novo, a braveza da coragem, essa e muitas outras ações nobres nos mantem como chamas acesas, é o prazer da superação e o gostinho de missão cumprida, combustíveis vitais para a nossa evolução. 

"A palavra “coragem” tem sua origem no Latim CORATICUM, e possuía o mesmo significado. Este termo latino é composto por COR, que significa “coração” e o sufixo -ATICUM, que é utilizado para indicar uma ação referente ao radical anterior. CORATICUM seria, literalmente, ação do coração, isto porque acreditava-se que era neste órgão que a coragem se alocava." Coragem é o atestado de peito aberto, sem garantias, mundo novo, vida nova. Vivemos conscientes uma única vida, somos privilegiados pelo dom divino do livre arbítrio, de escolher outros caminhos, novas possibilidades, mudar o destino. A vida é um sopro. Mudanças são necessárias, sempre bem vindas, regadas de luz, novas energias, tecida por um novo olhar, uma nova fase. Mudar é preciso, é necessário mais do que ter coragem, é preciso se permitir ao desconhecido, ao que nos aguarda. Gerar o bem para colher o bem, semear bons frutos, deixar um bom legado, fazer bons amigos, cuidar do bem estar, da saúde física, psicológica e emocional, é necessário abrir espaço para a coragem dominar, se fortalecer nos sonhos e pela busca incansável pela satisfação pessoal, seja ela no âmbito que for, esse prazer é ímpar e somos os únicos responsáveis pela história que traçamos.




Viver é mais do que estar ali, todos os dias trabalhando, sendo uma boa filha, uma boa mulher, amiga, companheira, profissional... viver é aproveitar as oportunidades, é ver luz no fim do túnel, é nunca desistir. Viver é estado do ser, é se sentir viva, capaz, útil. Viver é ter coragem de mudar o próximo minuto, é encarar de peito aberto as consequências de uma decisão, de uma nova rotina, de uma vitória ou fracasso, coragem é não desistir, é persistir e manter a chama acesa, coragem é uma pequena parte dessa existência que nada se sabe, que acaba como pó, sem qualquer aviso ou advertência. Ter coragem é seguir em frente, é deixar boas histórias, levar bons amigos, bagagem de uma vida bem vivida, missões cumpridas e coração aberto para o que vier.

"O mundo está nas mãos dos que têm a coragem de sonhar e 
de correr o risco de viver seus sonhos". (Paulo Coelho).

A vida muda na proporção da sua coragem.




Até breve,
Luciana Carvalho.

Ter coragem é..

by on 13:51
V iver é uma eterna montanha russa de desafios, altos e baixos, pendências, realizações, sonhos e objetivos, são eles que nos movem e que d...
Toda lembrança é um pouco de saudade. Saudade só se alimenta de presença, do contrário, são memórias que levamos na bagagem da vida. Aquela casa antiga, aquela amizade que se perdeu no tempo, o animal de estimação que partiu, o ente querido que não pudemos nos despedir em vida, enfim, saudade é uma lembrança - nem sempre tão boa. Estamos de passagem, apenas um vagão em que as coisas acontecem e uma hora estaciona na eternidade, essa é a condição da vida. Saudade é um perfume de mãe, um doce de vó, um abraço de despedida, uma lágrima pesada que nunca escorreu. Esquecemos durante a rotina que cada dia é um presente, uma oportunidade, uma nova chance, não sabemos o dia em que essa chama irá se apagar e acender em outra dimensão, longe do cáos, do barulho, da rotina e dos desejos materiais que ora ou outra carregamos como combustível de satisfação carnal e prazer. Saudade é ter certeza de que aquilo que se foi, já cumpriu sua missão no espaço de tempo em que esteve presente, seja para uma partida entre planos astrais, seja para seguir outros caminhos. Saudade é o cheiro da comida da vovó, dos desenhos animados nas manhãs de sábado, das brincadeiras de rua, do primeiro beijo, dos castigos na infância, da ansiedade para pegar o boletim na escola e também das paixões platônicas da adolescencia. Já dizia Clarice Lispector, "Saudade é um pouco como fome. Só passa quando se come presença." 


 Somos todos um pouco de saudade, de lembrança, de passado, do ontem que não volta. Saudade é sentimento saudável também, se veste de momentos e memórias, presentes dentro de cada um de nós, são correntes e cadeados que arrastamos ora como fardo, ora como brinde. É preciso saber carregar com maestria para não pesar as costas.


Saudade é perfume, sabor, cor, lugar, lágrimas, música, fotografia, objeto, sabor, entre muitas outras coisas que podemos reviver vez ou outra na memória ou como dejavù. Nessa estrada da vida há sempre uma bagagem destinada somente à saudade, ela que ninguém nunca viu, vez ou outra resolve aparecer, invisível e silenciosa, como uma brisa passageira, sem pretenções, somente armada de planos que tocam suavemente nossa alma e nos embalam em outra dimensão. Saudade se define em graus de intensidade e não escolhe a hora que irá vir, saudade é imprevisível, sem hora, dia ou lugar. Ela simplesmente aparece, entra sem bater e devasta também. Saudade é assinatura com firma reconhecida de que vivemos, colecionamos lembranças, pessoas, lugares, cheiros, momentos. Saudade pode ser doce ou amarga, pode ser nó ou sorriso, saudade é metade ou parte inteira, é sensação de despedida sem hora de reencontrar e também reencontro, é relógio parado, tempo distante, copo cheio ou vazio. Saudade é tatuagem, saudade é sensação, fogos de artifício, emoção, intensidade, saudade é eternizar. Saudade é uma mala cheia de histórias, é um mural de fotografias antigas e bilhetes, saudade é o ontem que não volta e o amanhã que será saudade depois de amanhã.



Até breve.
A busca incansável pela liberdade se faz presente cada vez mais intensa; nós, seres de liberdade, possuímos essa busca embutida na essência e que é cada vez mais intangível dentro das rotinas avassaladoras e preenchidas de stress. Pessoas de espírito livre não nasceram para ser presas, são ciganos do mundo, donos de si, sem raízes, diferentes, espontaneamente nomeados de desapegados e em busca dos limites que o prazer da liberdade proporciona. São jovens, adultos ou idosos que largam tudo em busca do desconhecido, do novo, do combustível chamado "mudar". O mesmo não completa, é preciso mais, é preciso um mundo de portas e descobertas. São almas carentes de novos ares, que se preenchem de amor e felicidade enquanto vivem a liberdade das mais malucas histórias de vida. Viver é não se limitar, esse é o lema. Liberdade aos que gostam de ser pássaros sem gaiola, que voam sem destino, pousam e vira e mexe voltam ao seu cantinho. 


 São seres que desejam vários mundos, histórias, cenários, pessoas e culturas abaixo dos pés, gostam de fotografar com os olhos os momentos que não se registram de forma tangível, são personalidades nômades, insatisfeitas com o comodismo, com a mesmisse, com a falta de desafios e loucuras em meio a selva de pedra. Viver é muito mais que trocar de endereço, emprego, parceiro ou bar, para os seres de liberdade, viver é não ter endereço, é ser do mundo, é ser questionado pelos amigos de longa data por "e agora, onde você está?", é ter amigos ao redor do mundo, histórias em outros idiomas, são vidas que se cruzam em uma noite e nunca mais. Seres de liberdade querem mais, querem o mundo e suas portas. 


Liberdade de carregar uma casa nas costas, dentro de uma mochila, com passaporte carimbado e algumas moedas e notas qualquer no bolso. São desapegados, desprendidos, destemidos. Seres de liberdade vieram ao mundo para viver a vida como ela é, o que ela proporciona e sem medo do que vem depois de amanhã. São corajosos de natureza, donos de uma razão ímpar, única, sem medo de deixar rastros.


Liberdade ímpar, donos de corações de fogo, genuinamente ricos de amor, fé e desejos insaciáveis. São campeões natos, que lutam contra a loucura de um mundo cada vez mais doentil e consumista. Seres de liberdade são donos de asas capazes de levá-los a qualquer lugar do mundo, são altruístas, sonhadores e personagens principais dessa peça de teatro que não permite ensaios, o que alguns chamam de vida, os seres de liberdade chamam de viver.


Até breve,
Vou começar o texto de hoje adaptando uma música que eu adoro, da inesquecível Cássia Eller (maravilhosamente cantada por Nando Reis): "Estranho seria se eu não me apaixonasse por viajar ... ". Viajar é abrir a janela da alma, são portas infinitas e possibilidades diversas. Viajar é navegar em mares inacessíveis, descobrir sensações, respirar o ar da liberdade, do céu infinito. O texto é reflexivo, como a grande maioria que escrevo por aqui, mas hoje dedico ele aos amantes e apaixonados pelo mundo desconhecido.



Wanderlust, palavra alemã que não poderia expressar com tanta exatidão a delícia que é viajar; Wanderlust: Desejo intrínseco e profundo de viajar. Precisa de mais? Se faz muito com pouco, não precisa de rios de dinheiro para viajar, essa regra é básica, compreenda. Passei anos da minha vida pingando de cidade em cidade, descobrindo e me adaptando as mais diversas culturas, lugares e pessoas. Assim como muitos, meu tempo também é corrido, mas gosto de apreciar meu tempo livre viajando em leituras e planejando qual o próximo destino vou conhecer. Repito, se faz muito com pouco: primeiro comece, depois planeje e em seguida execute (e isso não serve só para viagens). Viajar não necessariamente é um plano caro, basta saber como, quando e para onde ir, o mundo é imenso, mas há muitos outros mundos ao seu redor, explore! Viajar é mudar a alma de casa, é pegar o carro sem rumo, abdicar de gastos desnecessários e deixar para estrapolar no desconhecido. Sou grata por essa essência sem apegos, não tem preço que pague abastecer a alma com um pôr do sol de outro ângulo, sair da rotina, provar novos sabores, sentir a brisa leve, o voar dos pássaros, a dança das árvores durante uma ventania inesperada. Se teme o novo, o desconhecido, as variáveis do medo e da insegurança, mas não se teme a bagagem da experiência, dos rios de histórias a se contar, da taça de vinho em noite fria, do mar azul, do deslumbrante pôr do sol do alto da montanha. Viajar é trocar o disco, é mudar o ritmo da música, é dançar ao som do vento de novos horizontes e paisagens. O corpo pede, avisa, dá sinais de que é necessário sair do comum. Viajar é escrever o próprio livro, tecer as próprias experiências, eternizar cada registro fotográfico que somente os nossos olhos são capazes de captar, é renascer. 


Viajar não requer passaporte, uns trocados, cartão de crédito e tempo, isso é planejamento, por ora necessário. Viajar requer um querer intenso da alma, algumas reservas de trocado e consciência para trocar alguns finais de semana com gastos desnecessários e reservá-lo para abastecer a alma de energia e enriquecer a conta bancária da vida de novos destinos. O único passaporte sem validade é aquele carimbado de histórias que somente você poderá contar, e esse tem passagem livre em qualquer lugar do mundo. Viajar é trocar a alma de casa algumas vezes e ter certeza que todo o pouco (ou muito) dinheiro investido, é somente um mero detalhe. Viajar é a única coisa que você compra e que te faz mais rico. Colecione momentos e não coisas.



Até breve.







Wanderlust.

by on 20:54
Vou começar o texto de hoje adaptando uma música que eu adoro, da inesquecível Cássia Eller (maravilhosamente cantada por Nando Reis): "...