2012: Valores, Responsabilidades e Fé

Diferente de praticamente todas as outras postagens do meu blog, hoje vou escrever sobre os 3 itens que preenchem o título desse post..


Bom.. há alguns dias tive a oportunidade de sentar e refletir sobre o ano de 2012, que embora tenha sido um ano de muitas conquistas e desafios, também teve lá seus momentos difíceis. Quase sempre me vejo admirando um bom profissional, alias, uma das minhas maiores facilidades é absorver de bom toda e qualquer boa postura e conduta que esses seres tenham de melhor a me ensinar, que nem sempre de forma direta, mas aprendo por puro interesse de quem sabe um dia desfrutar dessa categoria. Mas hoje não vou falar só de admirar e absorver, mas de também ter colocado em prática algumas coisas que no ultimo ano, e também neste, tive a oportunidade de desenvolver.

É muito comum ver pessoas reclamando, quase sempre insatisfeitas com a vida que levam, e que ironicamente foi a que escolheram para si. Alguns desconfiam do destino, da sorte, das oportunidades.. mas confesso que a maior parte delas pouco enxergam que só colhem o que plantam. Desconfio que algo caia do céu na minha vida, ultimamente a unica coisa que tem caído do céu e em grande quantidade, foi a chuva - mas esse é assunto pra "tia" do tempo.



Espero pelo dia que as coisas fáceis sejam as que mais valem a pena, enquanto espero por esse milagre, paralelamente continuo na batalha dia após dia por um espaço nesse mundo - e tambem mercado - de pessoas competentes. Gosto desse sabor do trabalho, alias, muito me aprecia que tambem gosta, entendo que só assim se faz jus à frase sábia de Confúcio: " Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida ". Não sou a favor de puxa-sacos, alias, típico ser que não confia na própria capacidade de ser mais do que já é, e pra isso apela. Sou contra também pessoas que diariamente reclamam da próprias escolhas, seria mais fácil se todas assumissem as consequências ou que optassem por uma nova atividade. Tenho um senso crítico que me amola há pouco mais de anos, porém confesso que sem ele eu não teria metade da força e prazer em desempenhar as minhas escolhas - pessoais e profissionais.

Tenho um amor sem fim pela minha vida e pelas escolhas que fiz, sei exatamente o peso de cada uma e me orgulho como ninguém por cada uma delas. Talvez alguns que irão ler esse post se identificarão, alguns, pouco entenderam o que é amor pelas próprias escolhas e nenhum arrependimento ou tristeza por não ter seguido meu extinto felina.


Gosto muito de pessoas, alias, entender e ouvir uma parte da vida delas me faz ser sempre maior do que eu costumo me enxergar. Tem quem ache isso modéstia, alguns entendem por mesquinhez, eu vejo isso como auto confiança. Sei pouco ainda sobre a vida, e por isso gosto de ouvir pessoas, quase todas ou todas, me acrescentam algo que incrivelmente é necessário, e isso me torna alguém que busca melhorar ou aperfeiçoar os detalhes que me fazem ser quem eu sou.

Os valores no quais citei no título representam tudo o que essas várias pessoas que passaram pela minha vida nesses últimos tempos deixaram de bom. Representa também os valores que no decorrer desse ciclo, vivenciei, sofri, chorei, dei meu sangue, a alma, pra chegar próximo de algo realmente satisfatório. Quantas noites sem dormir pra concluir trabalhos da faculdade, pra criar planejamentos estratégicos, apostar na minha vida, na minha integridade, meu caráter e principalmente na minha força, regida de vários valores em cada uma dessas situações. 

Responsabilidade: esta talvez tenha sido a maior e mais gratificante neste ano de 2012, como alguns que acompanharam - e outros que sabem -, ter de fato saído da zona de conforto e ter ido desbravar o mundo com as armas - forças - que tenho, foi a maior responsabilidade que carreguei e ainda carrego nas estradas dos meus dias. Acreditar cada dia que passa o alimento que satisfaz a minha realização profissional e pessoal é a fome que tenho que conhecimento, de adquirir, absorver, sugar o máximo possível pra me sentir saciada no final de cada expediente. É abrir o boletim no final do semestre na faculdade e admirar notas acima de 9.0 e falar: " MAIS DO QUE MERECIDO ", e entender que nada teria sido tão intenso se não tivesse tido esforço. A responsabilidade de assumir compromisso com pessoas, amor, horários, regras.. nada disso teria sido possível se não fosse a determinação e os objetivos que me movem cada dia mais além.


E claro, a FÉ. Sentimento de pureza, plenitude, sensação de saciedade e missão cumprida, essa é a minha FÉ. Acreditar que eu sempre posso ir mais além, posso me descobrir e re-descobrir a cada instante, é ser movida pela fé de confiar nas próprias escolhas, desejos, vontades... é seguir o coração, abrir a mente, a alma, estar sempre aberta a novos desafios, ao mundo, ao que nos faz ser grande e tão pequeno diante do céu. A fé foi a minha prancha neste ano, foi nela que remei, remei, remei até subir na primeira onda e ficar de pé, admirando a paisagem, o visual das conquistas, do sucesso e de cada voz que ouvi contando uma pequena parte de vida, de história, e que me fez repensar neste 2012, que a vida é isso aí... é acordar, é remar, ser engolida, tomar caldos, subir, cair, descer, adorar, curtir e evoluir a cada dia.

Que 2013 seja um ano de muitas outras mudanças, novos caminhos, desafios, verdades, momentos e claro, de muita sintonia com a Fé. Que as pessoas acordem com um novo olhar para 2013, que acreditem em suas vontades, que corram atrás de seus sonhos, que não estacionem, não parem de se mexer, de entrar em contato com o próprio ser, que não deixem a falta de vontade, a falta de coragem em acreditar que nada mudará se isso não partir de você.


" Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar. Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder. Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos. Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança "  ( PAULO COELHO )



Feliz 2013! E até breve.. 
Luciana.




Um comentário:

carol disse...

Oi, Luciana. Tudo bem?
Cheguei no seu blog pelo texto "Intercâmbio x Namoro", pois atualmente estou numa dúvida cruel sobre ir para os EUA ou ficar com o namorado sério. Em ambos os casos seria a realização de um sonho: conhecer os EUA ou casar. É meio bobo, mas...
Enfim, ainda não tive tempo de ler todo o seu blog, gostaria de saber - sem querer me intrometer, mas já intrometendo - como ficou seu namoro quando você voltou dos EUA. Se terminou, como foi pra você? Que conselhos você me daria? Tenho muito medo de ir e terminar um namoro que já é quase um noivado... insegurança... sei lá... Mas tenho medo de nunca poder conhecer os EUA que tanto sonho! rs
Beijos